quarta-feira, 8 de julho de 2009

Como pode a moda combater o cancro

ALEXANDRA MARQUES

Onze criadores de moda nacional apresentam amanhã, no átrio principal de S. Bento, adereços - como lenços e chapéus - para mulheres em tratamentos de quimioterapia. A ideia do desfile partiu de um grupo de deputados.

"Esta iniciativa é dedicada a todas as mulheres que tiveram, têm ou virão a ter cancro. E não é uma acção de beneficência, mas um projecto de acção".

Foi assim que Sónia Fertuzinhos - deputada do PS, a quem aos 34 anos foi diagnosticado um cancro da mama, tendo sido operada em Abril de 2007 - definiu ontem a iniciativa que visa fomentar a comercialização de adereços femininos que substituam as próteses capilares (perucas) e ajudem as mulheres doentes a melhorar a sua auto-estima.

Enviar um comentário