quinta-feira, 13 de agosto de 2009


Primeiro pacemaker com ligação à Net


O dispositivo comunica directamente com o médico, monitorando o coração da paciente e envia a informação para um monitor remoto, através de uma ligação à Internet.


Primeiro pacemaker com ligação à Net

A primeira pessoa a receber um pacemaker deste tipo nos Estados Unidos da América mora em Nova Iorque, e tem, agora, em sua casa, um sistema de monitorização que transmite, via Internet, informações ao seu médico.


O pacemaker recolhe os dados e transmite, pelo menos uma vez por dia, as informações para o sistema, que as envia para um servidor central. Caso algo esteja errado com o aparelho ou o coração da paciente, o médico é avisado de imediato, tendo, ainda, a possibilidade de aceder ao histórico das informações recolhidas pelo dispositivo. Desta forma, os médicos podem vigiar de forma mais completa e frequente a saúde dos pacientes entre visitas e prevenir eventuais problemas graves.

Carol Kasyjanski, de 61 anos, já possui um pacemaker há 20 anos, mas recebeu o novo modelo há três semanas atrás.

Enviar um comentário