segunda-feira, 10 de agosto de 2009

PÚBLICO
Concertos em Lisboa e no Porto
José Mário, Fausto e Sérgio "enfim juntos" em palco
10.08.2009 - 12h25 Nuno Pacheco
A ideia é antiga mas não tinha sido concretizada. José Mário Branco, Fausto Bordalo Dias e Sérgio Godinho estão a preparar um espectáculo conjunto, para estrear em finais de Outubro, a que foi dado o título Três Cantos e o subtítulo Enfim Juntos. Um e outro resumem o que pode dizer-se desta reunião inédita. O primeiro fixa a diferença e a singularidade dos três cantores e compositores, há mais de três décadas com carreiras e estilos bem definidos no contexto da chamada música popular portuguesa; o segundo dá conta da novidade que é juntarem-se para construir um espectáculo a três vozes.

Não é a primeira vez que os três se cruzam em palcos. Em 1974, logo a seguir ao 25 de Abril, com José Mário Branco e Sérgio Godinho recém-chegados do exílio e Fausto prestes a lançar o seu segundo álbum, que começara a gravar em Madrid, fizeram os três parte do Colectivo de Acção Popular, criado na madrugada de 1 de Maio, que pretendia "pôr a actividade musical" ao serviço das enormes transformações sociais e políticas que começavam nesse mês em Portugal. Nesse período, houve vários concertos em que, com José Afonso e Adriano Correia de Oliveira, entre muitos outros (como José Jorge Letria ou Manuel Freire), subiram ao palco para cantar canções mobilizadoras.

Nos anos que se seguiram, cada um foi cimentando uma via muito própria para a sua música, a partir de uma mesma matriz popular e moderna: José Mário Branco explorando as potencialidades das contribuições corais e até sinfónicas, Fausto Bordalo Dias inovando na utilização do riquíssimo património da música de raiz tradicional e Sérgio Godinho aprofundando a ligação entre a música portuguesa e o universo do rock e da pop.
Enviar um comentário