quarta-feira, 30 de setembro de 2009


Serralves fora de portas

Fundação aposta em exposições itinerantes em vários muncípios, de Norte a Sul do país
AGOSTINHO SANTOS

Prestes a concluir mais um roteiro de exposições itinerantes por todo o país, a Fundação de Serralves tem conseguido nestas mostras fora do edifício sede, no Porto, a visita de 100 mil visitantes por ano, o que ultrapassa as expectativas.

O público está, de Norte a Sul do país, a aderir significativamente aos projectos que a Fundação de Serralves encontrou para divulgar a arte contemporânea. António Gomes de Pinho, presidente do Conselho de Administração da Fundação de Serralves, motrou-se muito satisfeito com os resultados, garantindo que "todas as expectivas foram ultrapassadas".

Apostando em duas vertentes específicas, ou seja, numa exposição itinerante composta por 300 obras que pertencem à colecção de Serralves e, numa outra, que integra imagens que ajudam a compreender melhor o que é a arte contemporânea, a Fundação tem organizado várias exposições por todo o país. Actualmente decorre uma na Póvoa de Varzim e uma outra em Torres Vedras, que se transferirá em meados do próximo mês para Guimarães.

Enviar um comentário