sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Sapo/Saúde

Mascar pastilhas após cesariana pode ajudar na recuperação da mulher

Estudo conclui que marcar pastilhas sem açúcar pode ser uma forma simples e barata de as mulheres regularem os seus intestinos após uma cesariana A função intestinal pode ficar lenta por algum tempo após a cesariana – como em qualquer cirurgia abdominal –, levando a gases e prisão de ventre. No entanto, de acordo com o estudo, publicado no International Journal of Obstetrics and Gynaecology, as pastilhas podem ajudar essas mulheres a recuperarem a função intestinal e a reduzirem seu tempo de internamento.

Os autores, da Universidade do Cairo, Egipto, acompanharam 200 mulheres submetidas a cesariana sob anestesia geral, com metade do grupo seleccionado para mastigar, a cada duas horas, uma pastilha sem açúcar, com início duas horas após o procedimento. O outro grupo recebeu apenas os cuidados-padrão, incluindo caminhadas ao redor da cama para incentivar o movimento dos intestinos.

De forma geral, os especialistas observaram que as mulheres que mastigaram pastilhas recuperaram o movimento dos intestinos 21 horas após a cirurgia, em média, contra as 30 horas necessárias para o outro grupo.

Essas pacientes receberam alta em aproximadamente 41 horas, enquanto o grupo em tratamento-padrão saiu do hospital somente 50 horas após a cesariana – diferença que, segundo os autores, não pode ser subestimada, principalmente em países em desenvolvimento, que têm recursos limitados de saúde.

Os autores explicaram que as pastilhas podem ser benéfica nesses casos, porque a acção de mastigá-la desencadeia uma resposta do sistema nervoso e a libertação de hormonas digestivas que estimulam a actividade dos intestinos.

Contudo, o que ainda não está claro é se essa mesma prática pode ajudar em casos de anestesia local, que pode interferir na activação do sistema nervoso. Por isso, mais estudos são necessários para confirmação.
Enviar um comentário