terça-feira, 11 de setembro de 2012

Diário Digital

Projeto distribui milhares de kits de saúde oral a crianças

Um milhão de crianças frequentadoras das bibliotecas escolares vai ser abrangido pela oferta de 2.500 kits de saúde oral, iniciativa que, entre outros objetivos, visa aumentar a qualidade da divulgação e informação sobre saúde oral.

Os kits vão ser distribuídos no ano letivo que está agora a começar e contêm, além de produtos de higiene oral, um livro especialmente escrito para este projeto e material didático.

Este kit foi criado para trabalhar a temática da saúde oral “de uma forma flexível, integrada, dando autonomia criativa às escolas, às bibliotecas e aos seus responsáveis, de modo a que se constitua como ilustração para o ulterior desenvolvimento de iniciativas autónomas, no seu universo de influência”.

“O objetivo final é permitir aos alunos abordar diversas unidades ou projetos baseados em saúde oral que podem fornecer contextos intencionais para aprender e praticar a arte da linguagem, da escrita, capacidades matemáticas e criativas”, segundo a nota explicativa do projeto.

O projeto SOBE – Saúde Oral Bibliotecas Escolares é uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura, da Rede de Bibliotecas Escolares e da Direção-Geral da Saúde, e será apresentado quarta-feira, Dia Mundial da Saúde Oral, na escola EB2,3 Santa Maria dos Olivais, em Lisboa.

Entre os vários objetivos deste projeto está o aumento da qualidade da divulgação e informação sobre saúde oral, o incremento de parcerias com as escolas e outras instituições e a consciencialização das famílias para a importância desta área da saúde.

Manuel Fernando Gonçalves, do Plano Nacional de Leitura, disse à Agência Lusa que esta iniciativa tem um antecedente: o Plano Nacional de Saúde Oral.

Agora, a mensagem vai ser divulgada nas bibliotecas escolares que, dadas as suas características e difusão, permitem alcançar um número muito significativo de crianças, adiantou.

No lançamento do projeto estará presente a secretária de Estado do Ensino Básico e Secundário e o secretário de Estado da Saúde.

Diário Digital com Lusa

Enviar um comentário