quinta-feira, 14 de novembro de 2013

JN

Desempregado viaja sem bilhete e convida população a imitá-lo

PAULO LOURENÇO
 
Desempregado há quase dois anos e meio, Nélson Arraiolos, de 41 anos, viajou sem pagar na carreira 794 da Carris, entre Chelas e o Terreiro de Paço, em Lisboa. "Sem rendimento, não há pagmento", anunciava num cartaz feito à mão.
 
foto Miguel Silva / Global Imagens
Desempregado viaja sem bilhete e convida população a imitá-lo
Nélson Arraiolos está desempregado há dois anos e meio
 
"A ação valeu pelo simbolismo e como incentivo aos portugueses para que não se conformem e saiam à rua para ocupar as nossas ruas e praças, como fazem os espanhóis", explicou, no final.
Para trás, uma viagem de cerca de 40 minutos por alguns dos bairros mais pobres da capital. Nélson e os quatro amigos que o acompanhavam entraram no autocarro, passaram pelo motorista sem dizer nada, e viajaram tranquilamente, sem que ninguém os questionasse sobre a falta de título de transporte".
Enviar um comentário