Um novo calendário criado por cristãos ortodoxos romenos é constituído por imagens de modelos masculinos em poses sensuais e está a causar polémica na comunidade cristã.

A edição de 2014 do "Ortodox Calendar", presta tributo ao casamento homossexual dentro da Igreja Ortodoxa que é, segundo um responsável pelo calendário em declarações ao Huffington Post, "uma situação noticiada em todo o mundo e bastante intemporal".

A produção, que não foi realizada com recurso a verdadeiros sacerdotes, foi bem recebida por parte de alguns cristãos membros da Igreja Ortodoxa, que aceitaram despir-se em nome da permissão do casamento homossexual dentro da Igreja.

Com o tema "Liberdade de Expressão, Unidade e Tolerância", o calendário foi elaborado com o objetivo de defender a liberdade de decisão dos crentes ortodoxos sobre as suas preferências românticas e sexuais.

Algumas imagens englobam ainda alguma sátira relativa aos vários escândalos de corrupção, repressão artística e encobrimentos de casos de homossexualidade recentes dentro da Igreja Ortodoxa.

A primeira edição deste calendário foi lançada em 2012, por membros da Igreja Ortodoxa originários do Leste da Europa.