O professor primário Ali Mohammadian, 45 anos, dá aulas numa escola de Marivan, uma cidade curda no Oeste do Irão. Um gesto solidário, e a sua partilha nas redes sociais, transformaram-no num herói nacional.
Depois de suspeitar que um dos seus alunos estava a ser vítima de bullying, por ter perdido o cabelo devido a uma doença rara, Ali resolveu rapar o seu próprio cabelo em solidariedade com Mahan Rahimi, de 8 anos.
Após ter partilhado uma fotografia sua e do seu aluno no Facebook, a história começou a ser divulgada pelos meios de comunicação iranianos e até o Presidente do Irão, Hassan Rouhani, reconheceu o gesto solidário e resolveu financiar o tratamento da criança.
Poucos dias depois da atitude do professor, também os 23 colegas de Mahan decidiram rapar o cabelo.
"Estou muito feliz que esta história tenha tocado muitos corações. As pessoas reagiram de forma extremamente positiva", declarou o professor ao jornal britânico The Guardian, revelando que, agora, "toda a escola quer rapar a cabeça".