domingo, 16 de março de 2014

EXPRESSO

Doença de Parkinson mais perto da cura

Investigadora da Universidade de Coimbra conquista o Prémio Janssen Neurociências 2014, no valor de 50 mil euros.
Virgílio Azevedo
Um novo alvo terapêutico na doença de Parkinson, relacionado com o tráfego intracelular nos neurónios, foi identificado por Sandra Morais Cardoso depois de uma investigação desenvolvida durante três anos no Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra.
A professora da Faculdade de Medicina da universidade vai receber na próxima semana o Prémio Janssen Neurociências, no valor de 50 mil euros, pelo trabalho de investigação que levou a esta descoberta pioneira a nível mundial, que abre novas perspetivas para o tratamento de uma doença que atinge mais de 20 mil portugueses e regista quase dois mil novos casos por ano.
Não é ainda a descoberta de um novo medicamento, mas antes a identificação de um novo mecanismo celular associado à doença, relacionado com o mau funcionamento dos canais no interior dos neurónios, que poderá levar no futuro a um tratamento mais eficaz.
Enviar um comentário