segunda-feira, 2 de junho de 2014

SAPO Tek

Dezenas de empresas online e organizações unem-se em protesto contra a NSA

A iniciativa Reset the Net também quer assumir um compromisso com os serviços online para que estes melhorem a segurança dos sites, dificultando a missão de entidades como a Agência Nacional de Segurança dos EUA.

Reset the Net – em tradução livre, reiniciar/restaurar a Internet – é o nome do movimento que se está a organizar para que na próxima quinta-feira, 5 de junho, o mundo online volte a conquistar a privacidade. Este é aliás o mote que recebe os internautas que acedem à página da iniciativa.

Os serviços que se juntarem ao protesto comprometem-se até ao final do ano a adicionar proteções SSL, HSTS & FPS aos seus serviços online – Websites ou aplicações – e quem já o tem deve procurar ferramentas de encriptação de dados end-to-end, isto é, toda a comunicação entre o utilizador e o servidor está mais protegida.

Reddit, Imgur, DuckDuckGo, Thunderclap, Amnistia Internacional e Greenpeace são algumas das organizações que já se juntaram ao movimento e que no final da semana vão apresentar uma mensagem de “alerta” aos internautas que acedem aos seus serviços.

ResetTheNet

A mensagem chamada de splash screen vai permitir que os utilizadores insiram o endereço de correio eletrónico para que possam receber um link onde podem descarregar ferramentas que ajudam a melhorar os níveis de proteção quando navegam online.

Estas ferramentas são open source e gratuitas pelo facto de permitir que vários utilizadores possam melhorar os níveis de segurança das mesmas, algo que também ajuda a evitar a conspurcação de software que a NSA fazia em alguns casos.

Relembram-se também os leitores que a Comissão Nacional de Proteção de Dados também criou um pacote de aplicações "anti-espionagem", que foi lançado no Dia Europeu da Internet Segura.
Enviar um comentário