quarta-feira, 27 de agosto de 2014

JN

Urina transformada em eletricidade pela UMinho

Processo baseia-se na separação e reutilização das correntes de água geradas nas casas

Publicado

EMÍLIA MONTEIRO
 
 

Urina transformada em eletricidade pela UMinho

 
Parece estranho e Madalena Aves, docente da Universidade do Minho e responsável pela investigação, confirma que não é fácil explicar a ideia e a forma de "produzir energia elétrica com base na urina humana".
"As pessoas só têm que imaginar que, assim como já fazem a separação dos resíduos sólidos para que eles possam ser reaproveitados de forma diferenciada, isso também pode e deve acontecer com os efluentes líquidos, entre eles a urina", simplificou a professora universitária.
O objetivo é produzir, numa primeira fase, fertilizantes para solos rico em fósforo e magnésio. Numa segunda fase, será a de utilizar células de combustível microbianas capazes de gerar eletricidade e fertilizantes ricos em azoto.
Enviar um comentário