domingo, 18 de outubro de 2015

Pplware

Estudantes fabricam cadeira de rodas que sabe subir escadas

VÍTOR M. · 17 OUT 2015 

A inovação tecnológica chega ao mais precioso bem do ser humano: a locomoção.

Não é propriamente uma novidade, mas um grupo de estudantes Suíços desenvolveu agora uma cadeira de rodas especial capaz de ajudar no dia a dia muitos seres humanos com dificuldades de locomoção.
Chama-se Scalevo, sobe e desce escadas a 1 segundo por degrau e destrói qualquer barreira arquitectónica que impeçam a entrada de pessoas com deficiência física.



10 alunos da Swiss Federal Institute of Technology (ETH Zurich) e também da Zurich University of the Artsjuntaram esforços e conceberam um equipamento muito especial, uma cadeira de rodas eléctrica que traz inovação na conquista dos obstáculos arquitectónicos.
A cadeira de rodas Scalevo foi concebida para trazer mais mobilidade a quem tem uma deficiência física e necessite de um equipamento destes. A cadeira é especial pela tecnologia que incorpora pois dá uma “liberdade” de movimentos substancialmente superior a tudo o que existe no mercado.
Usada de forma “normal” em planos horizontais, a cadeira está assente em duas rodas, tal como se fosse um Segway e permite aos utilizadores movimentos rápidos de mudança direcção e com a facilidade de o fazer em rotação. Duas lagartas de borracha colocadas por baixo da cadeira podem ser activadas, quando o utilizador pressiona um botão para a cadeira de rodas subir as escadas.
Temos duas rodas principais para circular em pavimentos planos o que permite uma mobilidade tal como se fosse um Segway. Além disso temos duas lagartas de borracha que podemos estender ao ângulo das escadas e deixar a cadeira subir direita em qualquer inclinação.
Referiu Carlos Gomes, do Instituto Federal Suíço de Tecnologia (ETH Zurich).
Outro estudante, Miro Voellmy, referiu que o sistema de lagartas de borracha foi desenvolvido para dar total segurança à cadeira de rodas, mesmo se as escadas estiverem em mau estado e até mesmo partidas.
As lagartas são excelentes pois são suaves e a aderência é total, o rastro é largo e seguro, permitindo um conforto quando se sobre, nem dão a percepção que a cadeira está a subir escadas, parece que está a subir uma rampa. Assim, não importa se está a subir escadas de madeira, metal ou vidro, as lagartas aderem e não há o perigo de escorregar. Referiu Voellmy.
Scalevo sobe as escadas de costas
Quando a cadeira chega junto de uma escada, o utilizador pressiona um botão para baixar as lagartas até ao solo. Depois, a base traseira da lagarta de borracha coloca-se nas escadas e a restante base das lagartas arrasta-se até aos primeiros degraus para erguer a cadeira de rodas eléctrica.



Estas erguem a cadeira por forma a manter o equilíbrio suportado pelas duas lagartas. Depois a um segundo por degrau, a cadeira viaja até ao topo das escadas. Nessa altura sai um par de pequenas rodas que impede que a cadeira tombe para a frente.



Ao viajar de costas para a subida, o utilizador pode ver o que está abaixo dele, enquanto um pequeno dispositivo de vídeo semelhante que que se usam nos carros para estacionar, equipa o braço da cadeira para o utilizador ver quando chega ao cima.
Depois de 10 meses de construção deste protótipo, com intenção de o colocar no mercado, o grupo de estudantes acredita que a mais valia desta inovação é mesmo a tecnologia estar totalmente posicionada a ajudar de forma prática e segura quem está agarrado a uma cadeira de rodas, tonando o utilizador muito mais autónomo em qualquer rua, edifício ou zona de uma qualquer cidade.



A cadeira foi testada em vários tipos de escadas, até mesmo nas escadas em espiral ou caracol e todas elas foram subidas com sucesso.
Há alguns projectos no passado que tiveram esta visão e nunca saíram da gaveta porque o material e a tecnologia empregue tornavam a cadeira muito cara. Agora, a equipa responsável pela Scalevo acredita que quando esta finalmente chegar ao mercado, em breve, o preço não será muito mais caro que uma cadeira de rodas tradicional.
Enviar um comentário