sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Plástico biodegradável feito a partir da mandioca se decompõe em apenas 10 dias

por Clara Caldeira
O plástico foi uma das invenções mais impactantes do homem, para o bem e para o mal. Maleável, impermeável, adaptável e resistente passou a ser usado e larga escala para fins diversos que vão de embalagens, a veículos, eletroeletrônicos e uma infinidade de outras aplicações.
Mas apesar de hoje ser reciclável, o material ainda traz um impacto bastante negativo para o meio ambiente, já que demora de 500 a 1000 anos para ser decomposto e muitas vezes acaba sendo devolvido para natureza em forma de lixo e poluição.
https://aoquadrado.catracalivre.com.br/wp-content/uploads/sites/4/2014/12/ecoplas-4.png

Para tentar amenizar o problema a empresa indonésia Tinta Marta criou o plástico biodegradável que usa como base a mandioca e é absorvido pela natureza em apenas 10 dias.
https://aoquadrado.catracalivre.com.br/wp-content/uploads/sites/4/2014/12/ecoplas-5.jpgAnteriormente, a empresa trabalhava produzindo sacolas plásticas convencionais que, apesar de serem práticas, eram muito nocivas para a natureza. Sugianto Tandio, diretor da Tinta Marta e ex-funcionário da 3M, decidiu então investir parte dos lucros da companhia em pesquisas para desenvolver o plástico biodegradável.
Agora, dez anos depois, parece que o investimento rendeu frutos e o Ecoplas, como é chamado, já foi adotado por marcas como Zara e a GAP, na Ásia e nos Estados Unidos.
Via Hypeness
Enviar um comentário