sábado, 10 de setembro de 2016

Green Savers

Economia Verde: Startup portuguesa cria skates e pranchas de surf em cortiça

bioboards
Skates e pranchas de surf feitos a partir de cortiça são os produtos inovadores da startup portuguesa BioBoards, que parte do Porto hoje rumo a uma viagem de 18 mil km por 22 países europeus. Durante dois meses esta empresa portuense vai partilhar com a Europa os artigos que tem vindo a desenvolver a partir de materiais sustentáveis.
Criada no UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, esta startup está empenhada em mostrar ao mercado internacional que a cortiça, um dos mais queridos materiais de origem vegetal do nosso país, pode ser usada num sem número de produtos, caso dos skates bio boards.
“Criamos produtos ecofriendly porque a sustentabilidade e provocar o mínimo impacto ambiental são os nossos principais objectivos. Para isso, utilizamos materiais reciclados, recicláveis, reutilizáveis e biodegradáveis, como cartão e bamboo, sendo a cortiça portuguesa o material de eleição”, refere Ricardo Marques, CEO da Bio Boards.
Diariamente no site Surf Total, dedicado em exclusivo ao mundo do surf, Ricardo e a sua equipa irão partilhar as experiências vividas nesta iniciativa que quer dar a conhecer o que de melhor se faz em Portugal, com produtos nacionais e sustentáveis.
Também nas redes socias esta experiência única estará em destaque nos próximos tempos. “Este é um trajecto nunca antes feito e documentado desta forma. Vamos passar pelos principais surfspots europeus, principais capitais, estradas emblemáticas, auroras boreais, parques naturais e outros destinos. Queremos levar os produtos portugueses além-fronteiras”, acrescenta o CEO da Bio Boards.
A viagem passará ainda por Tallinn, na Estónia, onde a startup irá representar Portugal na final europeia do Climatelaunchpad, maior competição de ideias de negócio cleantech.
Foto: BioBoards
Enviar um comentário