quarta-feira, 31 de julho de 2013

liamneeson_unicef_318x239.jpgSapo crescer

Liam Neeson apoia inciativa da UNICEF para acabar com a violência contra as crianças

O ator junta a sua voz à organização internacional para pedir a prevenção da violência contra as crianças.

Publicado a: 2013-07-31 14:24:00
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lançou hoje uma iniciativa global apelando ao fim de todas as formas de violência contra as crianças, contando com o ator irlandês Liam Neeson como embaixador da causa.

A iniciativa Fim à Violência Contra as Crianças (End of Violence Against Children, em inglês), pretende mostrar os horrores invisíeveis da violência e dos abusos que prejudicam as vidas de centenas de milhões de crianças, apelando a uma ação coletiva para que as pessoas se informem, façam ouvir a sua voz e se juntem a esforços já existentes que se preocupam com a violência nas suas próprias comunidades.

O influente defensor dos direitos das crianças gravou um anúncio de serviço público destinado a chamar a atenção para a natureza oculta de muita violência contra as crianças e para incentivar as pessoas a denunciarem a violência quando se deparam com ela.

«Como Embaixador da Boa Vontade da UNICEF, sigo há muito tempo a questão da violência contra a criança e o impato devastador que tem sobre as crianças, as famílias e as comunidades», declarou Liam Neeson em comunicado. «Foi um tema que se tornou cada vez mais real para mim como uma criança que cresceu na Irlanda, e durante as filmagens de Taken, que incide sobre um aspeto da violência e abuso contra crianças na forma de tráfico e exploração sexual. A fim de resolver a questão da violência, precisamos de falar para destacar o problema e tomar medidas. Eu queria fazer isto e exorto todos os outros a fazerem o mesmo.»

A iniciativa Fim à Violência Contra as Crianças enfatiza que a violência contra as crianças existe sob muitas formas – desde o trabalho infantil, os conflitos armados e a exploração sexual até à violência no lar, na escola e no trabalho.

Embora os dados sejam difíceis de juntar, dada a natureza oculta do problema, estima-se que cerca de 20 por cento das mulheres e até 10 por cento dos homens relatam terem sido vítimas de abuso sexual em criança. Estudos realizados em 2002 mostram que cerca de um terço das adolescentes relatou que a sua primeira experiência sexual foi forçada.

Calcula-se que a cada ano entre 133 e 275 milhões de crianças testemunham violência entre os pais, de acordo com estimativas de 2006. Estudos do mesmo ano, que abrangem muitos países, sugerem que 80 a 98 por cento das crianças sofrem punições físicas em casa, com um terço ou mais sendo alvo de punição física grave.

«Só porque não se consegue ver a violência contra crianças não significa que não exista», afirmou Liam Neeson. «Torne visível o invisível. Ajude-nos a fazer desaparecer a violência contra as crianças.»


Maria João Pratt
Enviar um comentário