segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Casas de avós acolhem festival de contadores de histórias em Famalicão

Casas de avós serão os palcos privilegiados da primeira edição de um festival itinerante de contadores de histórias que vai decorrer de 15 a 25 de agosto, em Vila Nova de Famalicão, anunciou fonte municipal.


autor
Radio Sim
Organizado pelo Teatro Didascália - Espaço Mutante, o festival ?Contos d?Avó? pretende preservar e fomentar o hábito de contar histórias.

Segundo a organização, trata-se de ?uma prática perdida ao longo dos anos, que agora vê recriada neste festival toda a sua sabedoria popular e ambiente fraternal?.

O festival conta com a participação de seis contadores de histórias convidados, ?fortalecendo também desta forma o ritual de partilha de quem conta e de quem se senta na disposição de ouvir?.

Irá percorrer as freguesias de Joane, Pousada de Saramagos e Vermoim, com sessões diárias, sobretudo em casas de avós, mas também no Parque da Ribeira e no Espaço Mutante, em Joane.

O programa inclui uma oficina de narração oral intitulada ?Ouvir e contar: a história vai começar?.

O avô Albino Marinho foi um dos que aceitou abrir as portas da sua casa para este festival de contadores de histórias.

Eletricista de profissão, Albino guarda em sua casa uma inestimável coleção de candeeiros por si recuperados. Candeeiros que também contam histórias, guardados na mesma sala onde estão expostas dezenas e dezenas de fotografias de casamentos de gente da terra, fotografias antigas, pequenas imagens que lhe auxiliam a memória e na viagem ao passado.

Escuteiro uma vez, sempre escuteiro, Albino Marinho, deverá ser o mais velho seguidor de Baden Powell da freguesia de Vermoim.

Uma vida cheia de histórias, que poderão ser desfiadas no festival ?Conto d?Avó?.

Lusa
Enviar um comentário