quinta-feira, 8 de maio de 2014

SOL

Uma estrela de atletismo aos 95 anos

por Filipa Moroso
Já conta com 750 medalhas de ouro e 30 recordes mundiais. Os números só por si impressionam, mas ao dizer-se que os feitos pertencem a uma atleta canadiana de 95 anos, impressionam muito mais.
Olga Kotelko, a sétima de 11 filhos de um casal de agricultores imigrantes ucranianos, estabeleceu-se no Canadá quando o seu casamento acabou. E foi lá que teve o seu primeiro contacto com o atletismo profissional, já com uns respeitosos 77 anos. “A idade é apenas um número. Não interessa quantos anos se tem, só interessa como se envelhece”, disse em entrevista à BBC.
Antes disso, foi professora e jogou basebol na juventude. Quando se reformou do ensino, experimentou o softbol e percebeu aí que ainda tinha boas pernas para correr. Já à beira dos 80, com um treinador húngaro, começou a amealhar vitórias em campeonatos mundiais de atletismo, na categoria master, primeiro acima dos 80 e agora acima dos 90. Lançamento de dardo, de peso e disco; saltos em distância, em altura e triplo; e corridas de 100, 200 e 400 metros são as modalidades em que compete.
É presença assídua nos campeonatos mundiais de atletismo master, onde quebra sempre vários recordes e traz medalhas de ouro ao peito. O segredo? “Também se deve à boa genética, mas deve-se mais aos treinos e trabalho diários”, concluiu do alto dos seus 95 anos.
Enviar um comentário