segunda-feira, 10 de julho de 2017


Procura pela língua portuguesa "cada vez maior" na Austrália -- Governo
O número de interessados em aprender português na Austrália tem vido a aumentar, somando atualmente 650 alunos no país, afirmou hoje o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.
A colocação de uma coordenadora da língua portuguesa na Austrália "permitiu que ao longo dos últimos três anos" fosse possível "duplicar o número de alunos de língua portuguesa, duplicar o número de professores e ao mesmo tempo duplicar o número de estabelecimentos com oferta de língua portuguesa", disse à Lusa José Luís Carneiro, que termina na terça-feira a primeira visita ao país.
"Estamos a falar de 650 alunos de língua portuguesa, mas o que sentimos é que há uma procura cada vez maior", afirmou, alertando para a importância de coordenar os esforços oficiais, como os do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, com os de entidades não-governamentais, para melhorar a capacidade de oferta. Atualmente, há 25 instituições que oferecem ensino de português, num total de 39 docentes.
Na véspera do final da visita, José Luís Carneiro já sabe quando vai voltar: "Ficou acordada uma próxima visita para o primeiro trimestre de 2018, tendo em vista podermos participar num importante festival que se realiza em Sydney, no qual participam muitos milhares de portugueses e cidadãos de países de expressão oficial portuguesa".
"Por essa altura, preparamos a abertura de uma biblioteca que está previsto ser construída numa das associações de língua portuguesa, a par do lançamento do ensino da língua portuguesa no pré-escolar [nessa comunidade] em resultado do esforço do movimento associativo e das famílias e do próprio museu de etnografia", acrescentou.
Para o próximo ano está também planeada a criação de uma associação de investigadores portugueses que estão nas várias universidades e centros de investigação na Austrália.
"Ficámos com o compromisso de até março do próximo ano termos desenvolvido os esforços com vista à criação desta associação representativa dos investigadores portugueses na Austrália, que são cerca de 70", disse.
Além da comunidade portuguesa, funcionários consulares e autoridades locais, o secretário de Estado encontrou-se com cerca de 40 empresários lusodescendentes e portugueses.
Neste âmbito, Carneiro destacou a importância da colocação, em março, no país, de um delegado da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), que está a realizar um "levantamento muito detalhado, não só das empresas portuguesas que se estão a deslocar para investir na Austrália, mas também de empresas australianas -- nomeadamente vocacionadas para a extração mineira -- que têm investimentos em Portugal".
A comunidade portuguesa na Austrália ronda as 50 mil pessoas, a maioria concentradas em Sydney, Melbourne e Perth.
ISG // VM
Lusa/Fim
Enviar um comentário