quinta-feira, 24 de setembro de 2009

JN

Sociedade

Cientistas do Porto melhoram fertilização in vitro

Uma equipa de cientistas da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto descobriu um potencial marcador de sucesso da fertilização in vitro, que poderá elevar a taxa de sucesso das técnicas de reprodução acima dos 30%. "No futuro, poderá ser possível ver quais os ovócitos com maior teor deste marcador, e preservar apenas esses. Para além disso, poderemos modificar os meios de cultura dos processos reprodutivos, acrescentando-lhes esta enzima ou outra substância que tenha, também, efeito antioxidante", descreveu o investigador Henrique Almeida, da equipa de cientistas da FMUP, em declarações à Lusa.

A descoberta de marcadores bioquímicos que permitam avaliar a qualidade dos ovócitos sem comprometer o seu uso é, há muito tempo, desejada pela comunidade médica internacional e tem motivado intensa pesquisa. O trabalho, feito em co-autoria com Liliana Matos, Florbela Gomes, David Stevenson e J. L. Silva-Carvalho, foi já apresentado por Henrique Almeida, numa conferência no World Congresso on Human Reproduction, em Veneza, e vai ser publicado na revista científica "Molecular Human Reproduction".

Enviar um comentário