domingo, 20 de setembro de 2009


Programa ajuda a encontrar doentes perdidos

Cerca de 200 cuidadores já aderiram ao "Rumo Seguro", um programa que permite localizar os doentes de Alzheimer que se perdem e levá-los para junto da família. Na maioria dos casos são encontrados em menos de uma hora.

O "Rumo Seguro" foi criado em Dezembro de 2008 pela Associação Portuguesa de Familiares e Amigos de Doentes de Alzheimer (APFADA) e a empresa Amaze com o intuito de ajudar e facilitar a vida aos cuidadores de doentes que tendem a vaguear e a perder a noção do espaço.

O director executivo da APFADA, António Oliveira Costa, explicou à Lusa que uma das complicações da doença de Alzheimer - que afecta 90 mil portugueses - é a desorientação espacial, que os leva a perderem-se.

Estima-se que 60 por cento dos doentes com demência, nomeadamente Alzheimer, tendem a ausentar-se repentinamente de casa e a vaguear sem rumo certo.

Este comportamento, comum e recorrente no doente, resulta de uma actividade motora inconsciente, que o leva a afastar-se do seu ambiente seguro e que poderá contribuir, inclusive, para colocar a sua vida em perigo.

Oliveira Costa explicou que os doentes abrangidos pelo "Rumo Certo" utilizam uma pulseira ou um colar com uma medalha, onde consta a identificação do cuidador, o que permite contactar o familiar através do número verde 808 10 12 12 e informá-lo sobre a localização do doente.

"Este projecto respeita a privacidade e o direito à liberdade da pessoa com demência", disse o responsável, salientando que várias pessoas foram encontradas pelos seus familiares em menos de uma hora.

Para a associação, este programa confirmou-se como "uma solução eficaz e segura no reencaminhamento de pessoas portadoras da Doença de Alzheimer perdidas para junto dos seus cuidadores".

Várias associações têm-se juntado ao programa, nomeadamente a Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral, a Associação Portuguesa de Gerontopsiquiatria, Liga dos Bombeiros Portugueses, Associação de Farmácias de Portugal, INEM e a PSP.

Enviar um comentário