Jorge Odon, o inventor argentino que deu o nome ao aparelho, é mecânico. Teve a ideia quando um dos seus funcionários da oficina lhe demonstrou, numa brincadeira, como se extrai uma rolha do interior de uma garrafa vazia sem a partir: Inclina-se a garrafa, enfia-se um saco de plástico lá dentro, com a abertura para fora; Pela abertura sopra-se para encher o saco, que forma uma espécie de balão dentro da garrafa, prendendo-se à volta da rolha. Depois, claro, é só puxar com delicadeza.
Odon achou que o mesmo princípio se podia aplicar ao nascimento de um bebé, envolvendo-lhe a cabeça com um plástico que, ao encher-se de ar, ajuda a puxar a criança sem os riscos provocados pelo uso do fórceps.
O aparelho já está a ser testado na Argentina, devendo seguir-se África, Ásia e depois Europa. Se for aprovado, poderá ser usado dentro de dois ou três anos.

video