terça-feira, 22 de setembro de 2009

Peopleware

Estradas inteligentes – Uma nova via rumo ao futuro

Por Carina Ramos para o Peopleware

Actualmente, já é uma situação pontual a visualização de painéis solares em casas e edifícios, ou ainda referidos nos vários meios de comunicação, associados à produção de energia tanto térmica como eléctrica.

No entanto, já é possível encontrar-se este tipo de painéis associados a um novo projecto.

car-lights-on-highway-080814


Distinto de tudo o que foi desenvolvido até os dias de hoje nesta área, aparecem então, desenvolvidas por cientistas americanos, as novas estradas rodoviárias formadas por painéis solares, mais conhecidas por “estradas inteligentes”.

Este novo projecto teve origem na empresa americana Solar Roadways, financiado pelo Departamento de Transportes dos Estados Unidos da América, com o objectivo de criar uma nova via de comunicação que terá como base painéis solares equipados com luzes de LED que acenderiam de noite, substituindo as nossas tradicionais marcas pintadas nos pavimentos.

06 Light-Test

Além disso, esta nova tecnologia visa também aumentar a segurança na estrada, através da projecção de sinais de perigo e avisos sobre obstáculos recorrendo ao uso de sensores, e, simultaneamente, devido á presença dos painéis solares, produzir energia, por exemplo, para recarregar carros eléctricos, facilitando assim a realização de longos percursos com este tipo de transporte, ou, a partir da acumulação de energia térmica durante o dia, proceder á fusão de neve e gelo acumulados nos pavimentos, nas estações mais frias.

Este tipo de pavimento inovador poderia não só substituir os asfaltos rodoviários, como também o pavimento utilizado nos parques de estacionamento.

De acordo com os cálculos dos cientistas desta nova tecnologia, se a rede de estradas dos Estados Unidos da América incorporasse esta tecnologia como um todo, poderia então ser gerada cerca de três vezes mais energia que o pais actualmente consome, sendo, segundo os responsáveis da empresa Solar Roadways “quase suficiente para abastecer o mundo inteiro”.

Enviar um comentário