quinta-feira, 8 de outubro de 2009


JN

Estudo liderado por português sobre cancro da mama na capa da Nature


Equipa de investigadores dirigida pelo português Samuel Aparício, no Canadá, conseguiu a primeira descodificação da evolução genética de um cancro da mama.

Foram descodificadas neste trabalho as três mil milhões de letras da sequência de ADN de um carcinoma lobular metastático, que constitui 10 por cento de todos os cancros da mama, e descobertas as mutações, ou "erros de ortografia", que causam a disseminação do cancro.

"Nunca pensei que assistiria a isto na minha vida", declarou Samuel Aparício, líder do programa de investigação de cancro da mama da BC Cancer Agency, em Vancouver (Columbia Britânica, Canadá), num vídeo de apresentação do estudo.

"Conseguimos descodificar pela primeira vez na história humana o livro secreto de um cancro da mama", acrescentou. "É um ponto de viragem na nossa capacidade de compreender as causas do cancro da mama e de desenvolver medicinas personalizadas para os nossos pacientes".

Na sua perspectiva, "o número de portas que agora se podem abrir à investigação futura é considerável", o que prenuncia o desenvolvimento de novos alvos de tratamento e terapias para o cancro da mama.

Enviar um comentário